ASSN

JK Rowling: E se Potter fosse fruto de uma mente doentia?

A Wizard Collection coleção mais completa de filmes Harry Potter, já foi lançada mas os vídeos dos extras continuam a sair. Daí que no meio de tantas horas de extras, existe uma conversa entre o roteirista de quase todos os filmes, Steve Kloves, e a autora, J.K. Rowling. É nesse contexto que surge a pergunta do título do post. Confiram após o intervalo.

TRADUÇÃO
 Steve Kloves: Havia essa parte no roteiro, quando ele estava no armário debaixo da escada, inventei para ele uma aranha chamada Alastor, com quem ele conversava. E ele pegava soldadinhos quebrados da lixeira e os alinhava na prateleira. Esse exército quebrado que Duda jogou fora.
 J.K. Rowling: Era uma imagem tão excelente, o exército quebrado.
 Steve Kloves: E ele costumava conversar com eles e a questão é que ele parecia ligeiramente louco quando escrevi o primeiro rascunho. Quando Hagrid aparecia, você achava que ele havia saído de sua imaginação por um segundo. Ele havia convocado esse cara.
 J.K. Rowling: Acho que esta questão é fabulosa e que conversa com perfeição com a verdade dos livros, porque já me sugeriram, mais de uma vez, que Harry enlouqueceu no armário debaixo da escada e que tudo que aconteceu subsequentemente foi algum tipo de vida fantasiosa que ele desenvolveu para se salvar.
 Steve Kloves: E aí é de onde veio. Veio do livro. Quando você lê o livro, você percebe muito bem que ele é um garoto torturado.
 J.K. Rowling: Totalmente. Claro que ele é sim.
 Steve Kloves: E, então, há escuridão lá, então é algo fácil de acreditar.

Depois dessa fala alguns fãs do bruxo ficaram completamente insanos. Muitos acreditam que com essa declaração, a história de Harry perde totalmente seu objetivo. Outros pensam que J.K. Rowling não deveria ter tocado no assunto, porque esse pensamento não faz o menor sentido dentro do enredo. Alguns ainda confirmam que não há nada nos livros, ou nos filmes, que minimamente sugira essa hipótese.
A verdade é que J.K. criou esse mundo em sua cabeça e milhares de partes dele não viram a luz. Ela falar que existem pistas na história que indiquem alguma demência não quer dizer que essa seja a verdade absoluta. Isso se é que existe uma verdade absoluta. Essa reflexão pode ser apenas mais uma leitura para a história que conquistou milhões de pessoas. Agora, dizer que essa ideia destrói inteiramente a saga é uma besteira enorme. No mínimo isso a tornaria ainda mais densa, crua e impactante.
É arrebatador demais pensar que a última frase da saga, “Tudo estava bem“, signifique “Tudo estava bem no mundo particular de Harry“. Assim, torna-se ainda mais sombrio e melancólico Dumbledore afirmar que “A indiferença e o abandono muitas vezes causam mais danos do que a aversão direta“.

Faça seu comentario:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s