Sem Título

Crítica: Identidade Roubada

still-missing2

“Quando eu estava vindo pra cá hoje, uma ambulância apareceu atrás de mim, a sirene ligada… O cara devia estar a mais de 100 por hora. Quase tive um infarte. Odeio sirenes, Quando não me matam de medo, o que não é muito difícil hoje em dia – que droga, até um chihuahua é mais controlado que eu -, elas me lembram o passado da minha família. Prefiro um enfarte.”

     Esse livro conta a história da personagem Annie O’Sullivan que após um dia normal de trabalho é sequestrada por um homem que ela nomeou Maníaco. Ela passa um ano com o sequestrador tendo que respeitar cada regra sua ou ter castigos terríveis.
O ponto diferente e positivo deste livro é que ela vai contando tudo que passou com o sequestrador e o que estava passando ao reconstruir a vida em consultas com uma terapeuta. O livro prende muito, de página em página é um novo sentimento que adquirimos da história. A revelação final é surpreendente apesar de que, em minha opinião, perto de tudo que ela passou o final poderia ser um pouco melhor mas nem sempre as coisas acontecem como queremos.
    Identidade Roubada é o primeiro livro da canadense Chevy Stevens que já entrou na lista de mais vendidos do The New York Times. É um exemplo de superação e mexe com qualquer pessoa. Tem uma escrita muito rica em detalhes e não deixa a desejar em sua história.

Faça seu comentario:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s