ASSN

Crítica: Dezesseis Luas

“Ela olhou para mim, e o mundo inteiro desapareceu. Como se houvesse nós dois, como se sempre só fosse haver nós dois. E não precisássemos de magia para isso. Era meio que feliz e triste, tudo ao mesmo tempo. Eu não conseguia ficar perto dela sem sentir coisas, sem sentir tudo. “

   Dezesseis luas, das autoras Margaret Stohl e Kami Garcia primeiro volume da série Beautiful creatures lançado pela editora Galera record aqui no Brasil.

   A base dessa história está em quase todos os livros atuais, um mortal se apaixona por alguém sobrenatural e causa  inúmeros problemas ou tem que resolver inúmeras coisas. Mas mesmo assim as escritoras tentaram alterar um pouco narrando tudo através do garoto, essa tentativa em minha opinião não deu certo , o garoto parece delicado demais, emotivo demais e em alguns momentos fraco demais. Acho que se tivessem dado mais personalidade a Ethan ou pelo menos narrado por ela daria um brilho a mais, mesmo que ficasse um tanto mais parecida com as outras.

   O nosso protagonista, Ethan, cresceu na pequena cidade de Gatlin, onde tudo é a mesma coisa sempre, as mesmas pessoas, os mesmos lugares, onde qualquer coisa ou pessoa que vá mudar a rotina é expulsa, mal tratada, mudança é algo que não é aceito por lá. Ethan desde o início do livro nos mostra que não gosta daquele lugar,  que não se encaixa, mas ao mesmo tempo é comum , faz tudo como os outros e nunca tenta mudar a rotina. Ele participa do time de basquete da escola, possui uma boa aparência e um passado trágico em sua família. Ethan vive sua governanta Amma, que ele trata como se fosse a mãe que perdeu. Junto, ele convive com seu pai, um escritor, que vive trancado em seu escritório pela perda de sua mulher.
    Ethan estava tendo pesadelos com uma garota que não conhecia e estava apaixonado por ela. Começa a achar que está ficando maluco até que finalmente a garota se muda pra Gatlin mostrando a ele um mundo sobrenatural do qual eles se unem para tentar alterar as regras. Faltando 5 meses para o seu aniversário de 16 Lena vai ter que descobrir tudo sobre o passado de sua família para poder talvez quebrar a maldição. Durante toda a trama tanto Ethan quanto Lena (a garota dos sonhos) amadurecem bastante.
   Eu gostei muito desse livro e só não me agradei com alguns poucos detalhes mas a história é boa, um romance adolescente com mistério, magia e sacrifício. Acho poderia ser melhor e espero que todos esses detalhes sejam melhorados no segundo livro.

Faça seu comentario:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s